fbpx

MUDANÇAS NA ALIMENTAÇÃO

Olá meus  queridos,

Na minha primeira coluna, que foi dia 26 de maio/20, escrevi sobre a nossa nova rotina, que é comer em casa, com a família, todas as refeições, todos os dias da semana.

Sinceramente, achei que nessa segunda coluna já estaríamos numa situação diferente, mais “livres”, com a situação toda melhorando, mas infelizmente os casos pioraram, aumentaram no Paraná todo, o que nos torna ainda mais fechados, devemos ficar ainda mais reclusos.

Bom, mas vamos falar em algumas mudanças que tenho observado, nos jornais, internet e páginas na área de alimentação. Nada concreto, porque todo mundo esta aprendendo nesse momento, todo mundo tentando, testando e vendo o que funciona e o que é viável. O que é válido hoje talvez não seja amanhã. Estamos construindo e desconstruindo. Estamos em constante mutação e adaptação.

Uma das coisas que tinha chamado a minha atenção ali em abril/20, foi que as atividades dos restaurantes por quilo, os conhecidos self services, estavam suspensas.

(Genteeee, eu sou uma adoradora e defensora desse serviço tão amado pelos brasileiros. É uma refeição simples, democrática e barata. Você pode ir na hora que quer, cada um come o que quer, o quanto quer. Quer coisa mais perfeita que isso? Sem falar que para o dono do estabelecimento isso é LIBERDADE, ele pode comprar o que tem de melhor e mais em conta na época, se teve sobras de um ingrediente X, ele pode criar algo com esse item, ele tem liberdade para fazer pratos novos sem ter que seguir um cardápio à risca, realmente é bom para todos os lados, para o restaurante e para o cliente, todos só ganhamos com esse serviço.)

Por alguns dias estava rolando muitos PFs (o famosos prato feito), mas aos poucos os  restaurantes por quilo estão voltando, com algumas adaptações e restrições.

As mudanças vão desde luvas descartáveis para cada cliente se servir, a obrigatoriedade da máscara, álcool gel, distanciamento, etc… comandas, cardápios, cadeiras, mesas, todos excessivamente higienizados a cada uso. Alguns restaurantes colocaram uma vitrine na frente, onde o cliente vai apontando o que quer e o funcionário do local devidamente testado, mascarado e higienizado, é quem serve, mas enfim, tudo novidade, tudo adaptação.

Até que exista vacina ou remédio viveremos assim. Precisamos trabalhar, então o jeito é se reinventar e tentar.

Em algum momento da sua vida você se imaginou dando banho nas compras de mercado?

Nos inúmeros cursos que já fiz, todos tem a disciplina de segurança alimentar, higiene e saúde, manual de boas práticas. Mas isso era para nós, manipuladores de alimentos. Que trabalhamos com isso. Hoje isso se faz necessário em todas as casas, em todos lugares que recebam qualquer coisa vinda de fora. SEGURANÇA ALIMENTAR = SAÚDE PÚBLICA, mais do que nunca teremos que colocar a segurança no topo de qualquer refeição.

Teremos que ter o máximo de cuidado sim! Teremos que frequentar lugares com funcionários e equipes alinhados, testados e bem treinados.

No momento o mais indicado é o To Go/Take away/Delivery, pegar a comida e comer em casa/escritório/trabalho.

Será um momento de muito material descartável, tudo terá que vir muito embalado, saches de temperos, talheres embalados individualmente, toucas, luvas, papel filme e por ai vai…

O chique agora é ser seguro!

HÁBITOS QUE VIERAM PRA FICAR;

– álcool gel

– marmita vinda de casa será LUXO

– ghost kitchen/dark kitchen (portinhas somente de entrega/sem atendimento ao público)

– cozinheiro/a à domicílio (que inclusive é meu novo projeto)

– snackfication/auto serviço (máquinas com comidas embaladas/porcionadas)

DESAFIOS;

– desenvolvimento de embalagens 100% compostáveis, a preços acessíveis

– investimento, readequação e treinamento nos restaurantes

Espero no nosso próximo encontro que tenhamos um cenário mais favorável e animador. Me solidarizo aos colegas de profissão e luta. Que venham dias melhores pra todos!

Vai aqui uma receitinha que esta na minha página no Instagran @mariliapachecogastronomia;

Porque a vida fica melhor com bolo!

Cuca de farofa

3 ovos

¾ xic óleo de soja

1 pitada de sal

2 xic açúcar

1 copo leite ou água

3 xic trigo

2 col sopa rasa de fermento pó

Misturar tudo, colocar em forma untada.

Farofa

2 xic açúcar

1 xic trigo

Óleo até dar ponto de farofa

Canela, banana, uva, maça, chocolate, goiabada-  a gosto

 assar em forno médio +/- 200º C , por aproximadamente 40/50 minutos.

MUDANÇAS NA ALIMENTAÇÃO
%d blogueiros gostam disto: