Casas do Futuro

Já parou para pensar que há poucos anos imaginávamos um futuro distante com casas inteligentes sendo controladas pelo celular, robôs no auxílio doméstico, segurança através de digitais ou reconhecimento facial, e que tudo isso já é o nosso presente?

Através da automação residencial podemos controlar diversas funcionalidades por uma tela de celular: abrir o portão da garagem, ligar o ar condicionado, programar irrigação do jardim e até a máquina de lavar roupas. Tudo isso ligado a eletrodomésticos Inteligentes como robôs aspiradores, geladeiras que adaptam a temperatura interna de acordo com a necessidade, entre outras inovações.

Ainda, há a segurança residencial em que as fechaduras das portas de acesso podem ser acionadas com reconhecimento facial e de retina (as digitais já ficaram ultrapassadas – risos).

Porém, tudo o que eu estou dizendo é o nosso presente.

E o que realmente vem para o futuro?

Já notamos que as áreas livres para construção estão cada vez mais escassas, na mesma proporção que a população também aumenta. Com isso, a redução dos tamanhos dos apartamentos também já é notada. Apartamentos de 20m² já são realidade em Nova York, São Paulo, Tóquio.

Se formos falar de Interior Design no futuro, a tendência é de mobiliários modulados que se adaptem aos espaços e ao nosso dia a dia. Mesa que entra para dentro da estante; Cama que também se recolhe; Cozinha que pode ser oculta através de painel; e assim por diante.

Nosso dia a dia se resume a trabalho, escola, academia, casa, lojas e restaurantes. Passamos a maior parte dos nossos dias em ambientes construídos e, antes da pandemia, muito pouco dentro de casa.

Aqueles que possuíam ou possuem um home office são um percentual muito pequeno. A grande maioria precisa de transporte diário e enfrenta quilômetros de congestionamento.

Os Impactos…

Os impactos das cidades de concreto já estão sendo sentidos no meio ambiente. Sendo assim, há a necessidade de transformá-las para serem menos prejudicial ao ecossistema e deixar os seus arredores com menos poluentes.

As casas do futuro seguem a tendência de serem cada vez mais inteligentes e sustentáveis.

Cidades verticais e edifícios verdes serão o futuro e transformarão o sistema urbano.

A idealização de uma cidade vertical, na qual você não precisa de meio de transporte e engarrafamento para retornar à sua casa, é brilhante. Todo o seu cotidiano no mesmo empreendimento vertical: escritório, shopping, cinemas, praças, jardins, academias, áreas de lazer, ou “Bairros empilhados”, como li no artigo da ArchDaily sobre uma proposta da OMA, BIG e UNStudio para um novo marco em Melbourne.

Casas do Futuro

Em poucos anos veremos a construção de edifícios verdes, ou a adequação de antigos edifícios para novas práticas sustentáveis, sendo um dos princípios para adequar as cidades a oferecerem melhor bem-estar.

A eficiência de sistemas…

A utilização de sistemas eficientes na captação e uso de água e energia, telhas fotovoltaicas, ou telhados verdes que contribuem com o conforto térmico e regulam a temperatura do ambiente, também tendem a ser cada vez mais utilizados e com custos cada vez mais acessíveis. Materiais construtivos reciclados, madeiras certificadas, conforto térmico, qualidade interna do ar, entre outros. 

A existência de parques, praças ou jardins em andares suspensos, transformará o dia a dia das pessoas que ali habitam.

Vejo essa modelagem como uma tentativa de contribuir e retornar ao bem-estar que tínhamos no passado, porém com uma dose grande de tecnologia.

Curiosidade:

A Certificação LEED ((Leadership in Energy and Environmental Design) é um selo que registra edificações verdes. É um processo voluntário de registro que parte do construtor ou projetista.

O Brasil está em 4º lugar no ranking mundial de edificações certificadas com LEED, presente em 167 países, com  1.302 projetos registrados.

Carina Vargas de Camargo Tissi é Arquiteta e Urbanista formada pela PUCPR e Especialista em Acessibilidade e Ergonomia pela FAE.

Casas do Futuro

Fundadora do escritório Carina Camargo Arquitetura em 2007, com base em Curitiba. O escritório é especializado em Projetos de Arquitetura e Arquitetura de Interiores, residenciais e comerciais, sendo um dos primeiros escritórios de arquitetura de Curitiba a apresentar seus projetos em realidade virtual, através de óculos VR.

Carina Camargo é apaixonada pela arquitetura e pelo processo criativo. É Mãe da Valentina de 3 anos e tutora do Bernardo, um bichon frisé de 14 anos.

%d blogueiros gostam disto: