(re)Começando Em Barcelona

Começar é dificil, re-começar é ainda mais dificil. Lu Prestes conta como encarou o desafio em Barcelona e quais os obstáculos enfrentados.

Boas-vindas ao meu novo blog sobre Negócios

Mudando de Vida

Gosto de traçar uma linha do tempo para falar de mim, Luciana Prestes. Nasci no Rio Grande do Sul, parte de mim é Gaúcha e outra é Paranaense, já que vivi 18 anos em Curitiba, cidade que me acolheu e onde comecei minha vida profissional.

Sou movida a desafios e não consigo me acostumar com a rotina. Uma vez fiz um treinamento de autoconhecimento que me mostrou que sempre fui uma pessoa muito racional em minhas decisões de vida. O que busco é a segurança, por isso nunca quis tomar um grande passo sem ter certeza do resultado. Foi aí que aprendi que para atingir meus sonhos, eu deveria ter coragem de agir com o meu coração e não com minha razão. E meu coração já sabia o que queria fazia muito tempo: sempre tive o sonho de viver uma experiência fora do meu país. A decisão estava tomada. Assim começou parte da minha história, a qual vou contar em minha coluna: minha mudança de vida para Barcelona.

Lu prestes

E daí Luciana?

Essa pergunta sempre vinha à minha mente. Eu tinha um ótimo trabalho e cargo em uma empresa conceituada de Curitiba, tinha carro e apartamento próprio, familia por perto, amigos, amores, segurança financeira, enfim, tinha TUDO. Só que havia algo dentro de mim que queria mais, e sabia que poderia ser mais. Então pensei: somente eu posso dar mais sentido à minha vida. E foi com esse pensamento e determinação em mente e no coração que larguei tudo para começar uma vida nova em outro país.

Saber finalizar uma fase da vida requer tanta sabedoria quanto para iniciar uma nova fase. Foi com essa sabedoria e certeza em meu coração que me joguei. Decidi sair da minha zona de conforto para recomeçar a vida do zero em outro país. Eu sabia que se falhasse, não iria me arrepender. Mas também tinha a certeza que iria me arrepender se não tivesse tentado. E foi assim, com 36 anos, vendi o carro, aluguei o apartamento, vendi um ou outro móvel, juntei parte de minhas economias e fui em busca do meu sonho. Essa sou eu. Sou uma pessoa que decidiu acreditar que posso ser, fazer e ter mais em minha vida.

Lu prestes

HOLA, ¿QUE TAL?

Vivo em Barcelona fazem 2 anos. Mas quem vê minha vida nas redes sociais pensa que foi tudo muito fácil e sem complicações. Só que não. Foi muito difícil, muito choro, muitas saudades e desafios. Para começar, tive que vir a Barcelona como estudante. Ou seja, uma profissional com muitos anos de experiencia, voltar a estudar e buscar estágio.. Fiz um Master em Marketing e Comunicação do Futuro no primeiro ano na cidade e tinha como objetivo conseguir algum estágio durante os estudos. Meus planos não funcionaram, e além do mais, já sabia tudo o que estavam ensinando no Master. Minha maior dificuldade foi o idioma, o inglês, mas depois de quase um ano, estava dominado. Trabalho não tinha conseguido. Por que? Fora do Brasil não é fácil conseguir trabalho, mesmo sendo estágio como estudante. As empresas priorizam outras nacionalidades, não a brasileira.

E como consegui superar isso? Acreditem ou não, tive 3 meses de férias do Master, luxo que não tive nunca em minha vida, e aproveitei para ir para a Itália com minha mãe. Fomos com toda a documentação pronta, moramos 2 meses em Perugia e conseguimos a maravilhosa e abençoada Cidadania Italiana. Durante este tempo, continuaba enviando meu currículo para oportunidades de emprego e fazendo entrevistas por telefone. Por fim, bem antes de voltar da Itália à Barcelona já recebi proposta de trabalho, ainda não na minha área. Fui chamada para trabalhar no atendimento ao cliente para o Airbnb. Voltei como cidadadã Italiana e comecei a trabalhar no mesmo mês que meu Master acabou. Já estava sentindo frio na barriga. As coisas começavam a dar certo fora do país.

Lu prestes

DE PISO EM PISO

Barcelona é uma das ciudades mais visitadas e procuradas para viver de toda a Europa. Logo, muito cara para se manter. Piso, aqui em Barcelona, é o mesmo que apartamento. Em dois anos me mudei 4 vezes, foram tantas histórias que se torna difícil resumir.

Aluguel caro, muito caro, muitos prédios antigos e é extremamente difícil encontrar algo de qualidade e com preço razoável. O comum aqui é dividir o apartamento com outras pessoas, já morei com Italianas, Franceses, Catalãs, etc. E aí está a maior dificuldade: encontrar flatmates com quem você possa conviver, tendo em vista questões básicas de convivencia, tais como higiene, educação, regras de boa convivência, respeito mútuo.. Enfim, não é fácil. Estamos falando de pessoas vindas de diferentes países, com culturas completamente distintas e tendo que conviver como se fossem uma família. Claro, há a opção de morar sozinho, o que significa um custo mensal de mais de 1.200 €. Em meu quarto apartamento desde que cheguei em Barcelona, finalmente encontrei um lugar que consigo chamar de “meu”.

Divido piso com mais duas pessoas que são de El Salvador e da Colômbia. Não adianta, digam o que quiserem, mas os latinos se entendem! A cultura é mais parecida e a convivência flui mais. Em abril consegui renovar meu contrato para mais um ano, ou seja até abril de 2021 estou garantida, e assim vamos levando. Quando se mora fora do país não há rotina e a gente se acostuma a não ter um lugar fixo no mundo.

Lu Prestes

LUZ, CÂMERA, AÇÃO

Depois de alguns meses atendendo a clientes do Airbnb, falando inglês, espanhol e português, e aprendendo muito sobre como lidar com as pessoas, adivinha? Eu queria mais. Claro, vim a Barcelona para trabalhar na minha área, com o que amo fazer. Lá fui eu em busca de um especialista em currículos e em Linkedin. Descobri uma amiga expert no assunto que reformulou meu currículo com as palabras-chave que as empresas buscam aqui na Europa, além de dar algumas dicas de busca no Linkedin. Esse processo durou um mês. Até hoje não consigo acreditar que foi tão pouco tempo. E as oportunidades começaram a surgir.

Fiz algumas entrevistas e enfim fui chamada para a oportunidade da minha vida (até agora): trabalhar como Gerente de Marketing de Produtos em uma empresa que atua mundialmente. As regiões que sou a responsável são Europa, Oriente Médio, Oceania, Índia, Ásia, e, lindamente, Brasil. Ou seja, já tive inclusive a oportunidade de viajar a trabalho para o Brasil. Conto para todo mundo com a boca cheia, porque tenho orgulho sim!

O que quero deixar claro é que não é um processo fácil, mas não é impossível. Basta acreditar e ir atrás do seus sonhos.

E AGORA COM O COVID?

A Espanha foi um dos países mais afetados pela pandemia. Estamos trabalhando em home office há 3 meses. Tudo fechado. Só se pode sair para ir ao mercado e à farmacia, ou para passear com o cachorro. Atualmente, foi liberado sair para fazer exercícios em horários pré estabelecidos. Cada faixa etária tem seu horario, para não criar aglomerações. Não é uma fase fácil para todos e também para o mundo. Vivemos uma guerra silenciosa que está matando muita gente e acabando com a economia a nível mundial.

As últimas atualizações da quarentena aqui em Barcelona são que desde o dia 25 de maio alguns comércios foram autorizados a abrir, com limite de pessoas a frequentar o local. Além disso, podemos nos reunir em até 10 pessoas, amigos ou familiares, em locais abertos ou mesmo nas casas. A sensação que tive no dia em que saí às ruas e pude ver pessoas sentadas em cafés e alguns comércios abertos foi de que a vida está voltando ao normal. Uma sensação única de liberdade. Tenho certeza que a partir de agora vamos valorizar muito mais os momentos mais simples e os gestos mais rotineiros, como o de um abraço. Tudo vai ficar bem.

DE OLHO NO FUTURO

Penso que tudo está valendo muito a pena. Uma longa caminhada começa com o primeiro passo. Temos tanto para viver que acredito que não devemos perder nenhuma chance de ir em busca de nossa felicidade, de nossos sonhos.

Percebo a cada dia o quanto mudei. Perdi medos, ganhei força, coragem, maturidade. Aprendi que se pode superar as maiores dores sem despedaçar-se, porque, ao final, a vida continua… muda.. e continua.. e sim, pode ser para melhor.

Por Luciana Prestes

Lu prestes
%d blogueiros gostam disto: